Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
Link Facebook
Link Twitter
Youtube

Impressora 3D é utilizada para estudar evolução de aranha comum no Cerrado

Diversidade de cores encontradas na mesma espécie de animal motiva pesquisa

Muito comum no Cerrado, a aranha Gasteracantha cancriformis apresenta diversas colorações que diferenciam a espécie e apresentam funções relacionadas à preservação desse aracnídeo na natureza. Para entender melhor esse processo, desde março, pesquisadores da Universidade Federal de Goiás (UFG) tem utilizado uma impressora 3D para investigar como a seleção natural atua na manutenção das cores deste animal.

A impressora 3D é utilizada para a confecção de modelos de aranhas para serem utilizadas nas pesquisas de campo. Os protótipos são colocados em teias na natureza para observar a influência da cor na captura de presas e na defesa contra predadores. O estudo é realizado pelo Laboratório de Evolução e Ecologia Sensorial, em parceira com o Laboratório de Bioengenharia e Biomecânica da Universidade.

Características

A Gasteracantha cancriformis é  encontrada em quatro cores: vermelha, amarela, branca e preto e branca. De acordo com os pesquisadores, os tons são chamativos para os padrões dos aracnídeos. A coloração dos animais possui diferentes funções, como camuflagem para defesa de predadores e atração de parceiros sexuais. Com o estudo dessas funções é possível entender como os processos evolutivos levaram à diversidade de formas de vida que vemos hoje.

Listar Todas Voltar